junho 08, 2016

8 Dicas Rápidas e Fáceis para Economizar na Decoração da Sua Casa

by , in
Essa é uma seleção de dicas para te ajudar a decorar a casa gastando pouco, ou quase nada. Usando a criatividade você vai conseguir transformar ambientes sem grandes aquisições.

Então vamos lá:

Antes de tudo, procure referências, observe o cômodo que irá decorar e pense no que deseja dele, se quer priorizar o conforto, se quer deixa-lo mais aconchegante, se deseja um espaço para concentração ou relaxamento. Depois de decidir, inspire-se, procure revistas com ambientes prontos, fotos, móveis e cores que te agradam. Esse processo te ajuda a montar um plano do que deseja, coloque tudo no papel e mãos à obra.


1. Não deixe o teto de lado


Um teto decorado pode adicionar textura ao cômodo, você também pode pintá-lo com uma cor diferente do restante do ambiente, o efeito é incrível.
junho 02, 2016

[CSP Entrevista] Fernanda Ribeiro

by , in

Ela é “mineirinha da gema”  nascida em 20 de fevereiro (não vou ser indelicado de contar a idade da dama). Ela é linda, simpática, uma fofura de pessoa, cheia de estilo e atitude de sobra! Formada em jornalismo pela PUC Minas, com experiência em rádio, televisão, jornais e revista. Atualmente ela está no comando dos programas Conexão 102,9 e ----------- da Radio CDL-BH 102,9 mais já passou também pelo Agenda, Breve historia da Rede Minas e por outras varias emissoras. E eu tive o prazer de conversar com uma das minhas jornalistas prediletas.  Estou falando de ninguém menos que Fernanda Ribeiro e hoje vamos descobrir algumas das muitas faces dessa jornalista que "lacra" mesmo!

 Eu amo e admiro muito o seu trabalho!


CSP: Quando você decidiu ser jornalista? 

Fernanda: Com 17 anos você não sabe muito o que quer.....rsrsrs.....na verdade minha primeira opção foi fazer geologia para depois me especializar em paleontologia, mas acabei passando em jornalismo também e optei porque sempre gostei de ler e escrever!

CSP: Teve alguém que influenciou na sua escolha?

Fernanda: Não. Minha escolha foi bem pessoal.

CSP: Qual foi maior dificuldade que você enfrentou na profissão?

Fernanda: Dificuldade na profissão de jornalista é pelo resto da vida...rsrs...mas graças a Deus sempre tive muita sorte de trabalhar em lugares bacanas!!!  Acho que a dificuldade maior foi logo depois de formada, que é quando você se vê com o diploma na mão e sem emprego! Mas, rapidinho entrei no mercado. Primeiro numa agência de publicidade, depois em rádio e TV.

CSP: Tem algum acontecimento muito engraçado nos seus anos de profissão?

Fernanda: Têm vários. Entrevistas incríveis, engraçadas e emocionantes. Tem um caso que não é tão engraçado, mas me marcou muito. No primeiro dia de apresentação do programa Agenda da Rede Minas eu não sabia que já estava no ar (o programa era ao vivo) e quando me vi na tela do monitor me confundi toda e perguntei na lata: já ta no ar? Minha diretora na época, muito calmamente me disse no ponto que estava sim. Eu olhei pra câmera abri um sorriso e disse o primeiro dos “Olás” que disse ao longo de 12 anos à frente do programa!!!  Esse episódio me fez ver que não adianta você querer disfarçar gafe ao vivo, assuma que errou e siga adiante!!!

CSP: Dentre as várias pessoas que já passaram pelas suas entrevistas e/ou matéria, teve alguma que te marcou de forma muito significativa?

Fernanda: Teve sim. Na verdade duas. A primeira foi uma entrevista com a dupla Pena Branca e Xavantinho no Agenda. Eu era muito menina, tinha preconceito, nunca gostei de sertanejo. Mas eles foram tão legais, tão humildes e sábios que a entrevista foi sensacional  e me emocionou. A partir daquele dia aprendi que não se pode ter preconceito para fazer uma boa entrevista!!!
E a segunda foi quando estava estreando minha coluna de cultura no MGTV na Rede Globo Minas. Meus entrevistados eram Nicete Bruno e Paulo Goulart. Antes da entrevista ficamos batendo um papo e disse a eles que estava nervosa porque era minha primeira entrada na Globo. Ele, muito gentilmente, ficou me dizendo palavras de incentivo. Quando eu entrei ao vivo, enquanto dava o meu texto, senti uma mão enlaçando a minha e vi que era ele me dando força. Quando acabou, ele
me deu uma abraço apertado e disse: não falei que ia dar tudo certo?  E deu. Essa história sempre me emociona!!!



CSP: Trabalhar em uma emissora pública tem alguma diferença em relação a uma emissora privada?


My Instagram