CRÔNICA

A noite passada foi complicada

Hoje quando você acordou, fiquei pensando: Quanto tempo você achou que poderia me evitar? Cheguei na sua vida tão cedo, logo quando você era criança. Lembra daquelas sensações de rejeição que você sinta cada vez que ia e voltava sozinho da escola? Lembra o quanto você desejou ter amigos de verdade? Lembra da maneira como você acreditava que seus sonhos seriam reais.?

Nos últimos três dias estou mais presente do que nunca, mais forte e mais real. Finalmente você aceitou minha presença e me abraçou como uma velha amiga. Nada mais justo, já que lhe conheço desde pequeno e te acompanhei até hoje.

Presenciei todas as fases da sua vida, sua adolescência perturbada, sua juventude descontrolada pela sede de ser e ter. Confesso que às vezes extrapolei e lhe pedi mais do que você podia me dar.

Hoje estou presente o tempo todo e você sabe que no fundo sempre estarei, não fique  triste querido, sinta-se amado por mim. Todos que tirei da sua vida foi por nós, por mim e por você. Eles queriam te amar, e te amaram, mais do que você merecia.

 

A noite passada foi complicada

Você foi forte, aguentou quase 30 anos sem reclamar, o que muitos não suportam por uma noite sequer.Todavia você aguentou inúmeras a cada chegada na lua, a cada nascer do sol. Agora eu estou aqui, mais visível do que nunca. Mais próxima do que o ar que você respira com dificuldade, mais real e tangível que os amores que tirei de você.

Agora você está sentindo a dor que posso lhe causar. Não adiantou resistir, não adiantou fugir como fugiu tantas vezes. Eu sempre estive aqui, mesmo quando todos foram embora. Eu sempre estive aqui, sugando seus sonhos e te matando por dentro.

Hoje você chora, chora porque caiu a ficha. Venci, eu ganhei e você fez o que sabe fazer de melhor: fracassar. Lhe mostrei isso todas as vezes que você tentou lutar, eu avisei que não adiantava, não valia a pena. Eu sempre vou ganhar essa luta,  mas reconheço que você foi forte e até corajoso.

Você falou, pediu, gritou, explicou várias vezes, brigou e até insistiu, mas no fim, eu venci e tirei tudo de você. Mais uma vez eu estava certa, os humanos nascem quase sozinhos se não fosse por mim.

Agora somos eu e você, mais uma vez.

 

Por: Sua amiga depressão

Revisão: Guto Dias

Fui em Roraima nascer, em Minas Gerais crescer e em São Paulo ser alguém, sou designer de moda, pós graduado em comunicação e marketing em mídias digitais por formação, blogueiro desde 2006 por um feliz acidente do destino, viciado em café, adoro conversar, ouvir historias e dar conselhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.