No último domingo (22/09/19) terminou a 1ª temporada do espetáculo Castelo Rá Tim Bum, baseado no programa de televisão infantil exibido pela TV Cultura durante os anos 90. Eu assistia o Castelo Rá Tim Bum desde os meus 3 anos de idade, ainda em fita cassete e nas televisões de tubo.

O que dizer de uma peça que me fez chorar em menos de 5 minutos?!


LEIA TAMBÉM: Nintendo confirma participação na Brasil Game Show 2019

O espetáculo de quase 2 horas conta a história de Nino, um garoto aprendiz de feiticeiro que no dia de seu 300º aniversário faz com que seu pedido se torne real com a chegada dos seus novos amigos – Biba, Pedro e Zequinha.

Em meio às brincadeiras surgem personagens queridos como o famoso Ratinho do Castelo, cantando “Banho É Bom” – para você que não conhece ou não se recorda, clique aqui .

Não existe pessoa que tenha visto Castelo que não vá cantar essa música. O espetáculo ainda contou com outras canções clássicas como: Que Som É Esse?, Lavar as Mãos e Rato Escovando os Dentes.

LEIA TAMBÉM: ELITE – Da Sensualidade ao Ódio

Mas vamos às análises mais críticas da peça. Vou começar pelos atores, dos quais eu conhecia apenas a Aline Serra (ganhadora do programa Cultura – O Musical) e a Lia Canineu (maravilhosa de Sunset Boulevard), que desta vez interpretou uma das Passarinhas e a Penélope (respectivamente), além de serem ensemble durante o espetáculo.

Meu reconhecimento vai para Everton Granado na interpretação do Etevaldo (cuja maquiagem era encantadora), do Ratinho (graciosamente perfeito), e do Gato Pintado. Pessoalmente acho complicado analisar atores quando os vejo pela primeira vez em cena, mas com ele não foi difícil pois Everton Granado fez sem dúvida um trabalho incrível!

Foto Divulgação

Quanto ao cenário, estão de parabéns! Me senti como se estivesse dentro do Castelo. Já sobre a iluminação, encontrei algumas dificuldades de focar nas cenas pois algumas vezes os atores cantando estavam fora do foco de luz, embora nesse caso eu não saiba dizer com certeza se foi intencional ou se foi uma falha. Dessa vez não estou levando como falha, mas sim como uma preferência pessoal não atendida.

O Theatro Net, na minha humilde percepção, é incrível. Bem localizado e de fácil acesso (próximo à estação Vila Olímpia da CPTM). A sala de teatro em si possui bons assentos que permitem fácil visão para prestigiar o espetáculo – pelo menos de todos os lugares que eu já testei.

LEIA TAMBÉM: Eu de você com Denise Fraga

Considerações Finais: Meus parabéns à produção e a todos os envolvidos por trazerem esse gostinho de infância para minha vida. Saí do espetáculo muito grata por ter prestigiado a peça.

Gratidão ao Carlos Gilberto – Assessor de Comunicação do Theatro Net – por sempre estar disponível para que eu acompanhe as peças.

*Texto Revisado/Corrigido por Larissa R. Diniz (@laridiniz0).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.