30.1.18

Precisamos falar sobre a sua solidão!


Semana passada eu li um livro chamado “Roube como um artista”. Nesse livro tinha uma parte que dizia: Todo conselho é autobiográfico. Sendo assim, vamos a mais um post nesse blog que pode ser interpretado como um conselho meu. Autobiográfico obviamente!

Em algum momento da minha vida eu conheci um homem – digo um homem porque ele não é um adolescente e muito menos um jovem –, à sua maneira, ele era feliz.

Durante muito tempo conversamos e fui percebendo que ele era solitário, morava sozinho, acordava, ia trabalhar, voltava do trabalho, no verão ia correr, no inverno escrever.
Vida solitária, porém, segundo ele... Feliz!

Acompanhei muitas crises dele e custei a entender onde estava o seu problema.
Não quero prolongar essa história, mas preciso contar o que aprendi nesses meses que nos falamos varias vezes.

Viver com uma pessoa parece difícil, mas acredite, viver sozinho é muito mais complicado.
Viver sozinho é ter que olhar pra você e assumir a culpa, saber que é você com você mesmo, olhar pro espelho e dizer que você errou. Quando as coisas não estão no lugar, não tem com quem brigar. É horrível ter que se enfrentar, reconhecer suas falhas, suas mancadas.

Não tem pra onde correr, não tem onde se esconder. Mais cedo ou mais tarde você vai ter que se enfrentar, vai ter que se olhar, apontar o dedo pra você e julgar suas atitudes. Viver sozinho é ter noção que você é o juiz e réu no seu próprio tribunal. Regido pelas regras que você mesmo implantou na sua vida.

Fora isso, vai passar muito mais tempo da sua rápida vida tentando definir as relações para achar o que é uma relação perfeita, mas nunca vai chegar nessa definição porque nem a relação mais simples – ou a que pelo menos deveria ser – consegue definir: Você com você mesmo!

Não adianta olhar pro outro e tentar achar nele aquilo que não achou em si mesmo. Assim, mais uma vez vai se afastando das pessoas por não saber lidar com o vazio invade seu peito todas as vezes que a ficha cai e lembra que está sozinho.

Um oceano não cabe em uma caixa d’agua. Ficar forçando a barra pra pessoa entrar no seu mundo, tentar muda-las para caber nas suas vontades, não vai aliviar o seu vazio. Não queira beber da fonte do outro quando sua sede é de você.

Não tem problema ser sozinho, fazer as coisas sozinho.
Não tem problema não querer um relacionamento.
Não tem problema não querer filhos.

Apenas aceite e se entenda com você mesmo. 

Aí sua solidão será uma escolha feliz e não uma fachada para fingir ser uma pessoa forte e bem resolvida.

Beijos!

Por: Diorman Werneck
Revisão: Fabricio Moura 

INSTAGRAM