3.4.18

Ayrton Senna - O Musical



É difícil pensar em um brasileiro que não saiba a importância de Ayrton Senna para o esporte nacional. Eu mesmo nunca fui ligado ao esporte e nem idade tenho para ter memórias do ídolo reconheço sua trajetória de sucesso e dedicação as pistas. Ao chegar no teatro Sergio Cardoso para assistir a sessão especial com convidados no dia do aniversário dele, fui envolvido por uma nuvem de emoção que era quase tangível de tão forte naquela noite.

Senna que já foi tema de escola de samba, documentário e pauta de diversos especiais em programas de TV, dessa vez chegou ao teatro em forma de musical. Após uma temporada de sucesso no Rio De Janeiro. O projeto que é realizado por uma das maiores produtoras de espetáculos musicais do Brasil (Aventura Entretenimento). Encheu os olhos dos apaixonados pelo atleta e aos navegantes que como eu pouco sabem da história dele.



No roteiro conseguimos sentir um pouco da essência de Ayrton, seu bom humor sempre presente nas entrevistas, o espírito competitivo que ele nunca negou, mas ao mesmo tempo sempre deixou claro seu respeito e admiração pelos adversários. Esse musical está longe de ser uma biografia dele, mas é uma linda homenagem.

O figurino assinado pelo renomado estilista Dudu Bertholini é uma mistura linda dos uniformes da Fórmula 1 com o lúdico necessário para os palcos. Unidos aos movimentos circenses que particularmente achei fantásticos, uma vez que em musicais sempre tem dança, canto, atuação e poucas vezes vemos o circo como uma arte presente nos palcos, faz a história te levar a pensar o quão maravilhoso seria se ele ainda estivesse com a gente.

As músicas originais compostas por Claudio Lins e Cristiano Gualde tem batidas um pouco agressivas que conseguem trazer a emoção do esporte e reproduz bem como imaginamos que seja estar dentro de um carro de F1, mas estão longe de ser músicas que vão grudar na mente das pessoas, como é comum acontecer nos grandes musicais.

O cenário consegue de forma dinâmica fazer a transição das pistas para dentro de casa o que permite uma breve demonstração de como Senna era ligado a família e teve o apoio de seus pais até o último momento.



Mesmo sabendo que se trata de uma homenagem e não uma biografia,  senti falta de mencionarem nomes que passaram pela vida de Senna de forma publica como Xuxa e Adriane Galisteu. Todavia sabemos que é preciso evitar alguns problemas devido as restrições quanto a isso.

Posso até me arriscar a dizer que a interpretação de Hugo Bonemer (Hair e Rock In Rio O Musical), João Vitor Silva (Verdades Secretas e Love Story), Lucas Vasconcelos (The Voice Kids) são surpreendentes. Hugo teve que interagir com movimentos aéreos que foram muito utilizados no espetáculo fazendo jus a frase “Senna voa nas pistas”. João Vitor que mantem uma interpretação clara e linear e o menino Lucas que tem uma voz linda e chega a colocar a emoção em suas mãos.



Quando o musical estreou no Rio de Janeiro, lembro que muitas críticas negativas foram soltas na internet, durante muitos anos poucos musicais foram produzidos no Brasil e desses poucos a maioria ou até todos se assim posso dizer, foram remontagens de sucessos americanos. De alguns anos pra cá, temos visto essa história mudar e mesmo com falhas e detalhes que podem ser melhorados, acredito que é nosso deve apoiar e incentivar a produção de musicais originais no Brasil.

Espero que vocês assistam e se emocionem e que assim como eu queiram voltar e assistir de novo e levar os amigos e apoiar mesmo as produções nacionais. Dizem que é a prática que leva a perfeição!

Um beijo grande no coração de vocês e bom espetáculo! 

Por: Diorman Werneck

INSTAGRAM