A gente tá criando uma geração de jovens doentes.

julho 04, 2018


Uma galera de 16, 17, 20, que deveria tá começando a vida agora mas que só pensa em acabar com ela.
Gente que sai de casa sem nem saber porquê não quer sair, mas que volta lembrando de todas as razões.

Pai gritando na cara filho.
Filho sem conseguir confiar em ninguém.
Engolindo as dúvidas, o choro. 

Sem poder
decidir sobre o próprio futuro

Sem voz, vivendo sufocado dentro do quarto, dentro de si mesmo. 
Sendo constantemente lembrado que é um gasto, um prejuízo, um dependente, e que enquanto estiver ali, não pode pensar, nem opinar, nem decidir, nem existir.

Como que vocês desconsideram o dano psicológico que isso causaria em qualquer ser humano?


É claro que vocês vão acordar todo dia se achando um lixo. 
É claro que vocês vão odiar à si mesmos. 
É claro que vocês vão se achar difíceis de serem amados.
Mas não! Vocês não são inúteis!
Nem incapazes, nem difíceis de amar.

Vocês só são o resultado da rotina que vocês têm carregado nos últimos anos.
Já pararam pra pensar que 90% de tudo que tá te machucando hoje, vocês não tinham há 5, 8 anos atrás, quando ainda tinham 11?
Não tinham porque isso é fase, e vai acabar.
Opressão familiar é f*da!
Ela te machuca todo dia. 
Te acompanha quando você sai, te recebe quando você volta, e não te deixa fugir nem quando você tranca a porta do quarto.

É f*da!

E quanto mais forte é a sua personalidade, quanto mais você defende o que você acredita, mais pesada é a porrada que bate em você.
Mas a vida não é só porrada. 
A vida é mais. 
É conquista, é trabalho, é vitória, é sorriso, é amor, e vocês vão chegar nela preparados pra muita coisa.
Se olhem no espelho. 
Aquela criança sonhadora dos 11 não morreu. 
Vocês tão à 6, 7 anos dela e à 70 do tanto de vida que ainda tem pela frente.

A gente carrega cicatrizes.
E eu sei que algumas são tão fortes que não cabem nem nesse texto.
Mas continuem dando o seu melhor.
Valorizem o seu próprio esforço.
Se orgulhem das pequenas conquistas.
Não tentem abraçar o mundo.
Se culpem menos.
Estudem.
Se amem!

Eu desconheço que guerras vocês andam travando, mas se tem uma coisa que vocês não são, é fracos.
Então respira. 
Respira porque você é bem maior do que acredita.
A gente não aposenta um avião por uns arranhões na pintura. 
Você tá se arranhando agora, mas ainda vai voar bem alto.


Por: Luiz Guilherme Prado
Fotos: Google

Luiz Guilherme Prado, o rapaz que escreve para não ser preso. 

VOCÊ PODE GOSTAR

0 comentários

CURTA NO FACEBOOK

SEGUIDORES