Suicídio: Ele existe e precisamos falar sobre o tema

julho 21, 2018


Você já parou para pensar que alguém do seu ciclo de amizade, quem sabe o
seu melhor amigo precisa de você?

Pois é, não estou falando no sentido de ter que ir a um barzinho, um passeio no parque ou ir para a balada, eu digo ajuda de verdade, um apoio emocional que vale uma vida.

Normalmente as situações do cotidiano nos colocam em momentos delicados e nada melhor que uma conversa com alguém que nos conhece - as vezes melhor que nós mesmos - para nos fazer sentir bem. 

E é aí que podemos fazer a diferença na vida de quem é importante pra você, até porque você talvez você já passou por uma situação assim e alguns de seus amigos devem ter te salvado sem que você perceba.

Quando digo que a vida nos leva a determinadas situações, digo no
sentido que a catraca da rotina vai girando mais rápido e nos transformando em maquinas do “eu faço porque tenho que fazer, mas não sei o porque estou fazendo” e a cada rodada rápida acabamos excluindo os momentos de desabafo, descarrego, aquele momento em que precisamos apenas ser ouvidos, e é aí que o perigo mora. 

A sobrecarga de função, a rotina exaustiva e a forma automática que levamos a vida nos direciona para uma bolha interior – sem perceber – e que infelizmente, nos leva a depressão, com sinais que não são tão perceptíveis assim e que muitas vezes são ignorados.


Angústiacansaçobaixa autoestimainsôniapensamentos pessimistas,comportamentos compulsivos, excesso de uso de redes sociais, extrema ansiedade e pensamentos frequentes sobre morte são alguns deles. E vou falar do último, e um dos mais importantes.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), a cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo. Com base nesse e outros dados, Katia de Pinho Campos, coordenadora da Unidade de Determinantes da Saúde, Doenças Crônicas Não Transmissíveis e Saúde Mental da OPAS/OMS no Brasil,
lembrou que o suicídio é um grave problema de saúde pública e que sua
prevenção é uma prioridade para a OPAS/OMS. “Coibir essas mortes evitáveis
é tarefa de todos nós. São 800 mil suicídios por ano, dos quais 65 mil
acontecem aqui na região das Américas”, disse ao site ONUBR.

E é aí que o seu apoio faz toda diferença. Ao notar algum sinal de introspeção,negatividade ou afastamento, o melhor que pode fazer e conversar, ser sincero e jamais abandonar, ser amigo. Não há amizade mais valiosa do que aquela que enfrenta todos os problemas juntos, afinal, amigos são a família que a gente escolhe!

Se você que está lendo esse texto e precisa de alguém para conversar, desabafar, não deixe de lado pensando que todos passam por isso. 

Ligue pra o CVV – Centro de Valorização da Vida eles realizam um trabalho  muito importante de  apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias.

Se quiser pode falar com a gente também! 

Nosso e-mail é contato@canseideserpop.com e através dele podemos trocar idéias e conversar sobre o que vocês precisarem. 

Se você conhece alguém que está passando por essa situação, não deixe de mandar esse texto pra essa pessoa. Uma leitura pode fazer com que ela tenha esperança de dias melhores. 


O telefone para falar com o Centro De Valorização a Vida é 188 a ligação é gratuita de todos os lugares do país. 




Roberto Mourão é Natural de Minas Gerais, atualmente morando em São Paulo. Com formação técnica em administração e Licenciatura em História. Tem o sangue comercial nas veias e a moda no coração.
Por: Roberto Mourão
Edição/revisão: Diorman Werneck
Foto: Google/Tecnica&Magia


VOCÊ PODE GOSTAR

0 comentários

CURTA NO FACEBOOK

SEGUIDORES